Vem aí o 26º Enesul, em Florianópolis!

Com o apoio dos Corecons do Rio Grande do Sul e do Paraná, o Conselho Regional de Economia de Santa Catarina (Corecon-SC) promoverá, nos dias 18 e 19 de agosto, em Florianópolis, o 26º Encontro de Economistas da Região Sul (Enesul) e o 3º Encontro dos Peritos em Economia e Finanças da Região Sul.

O Enesul é realizado anualmente em sistema de rodízio entre os Conselhos Regionais de Economia de Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul. Nesta 26ª edição está sob a responsabilidade do Corecon-SC.

O objetivo do Enesul é reunir representantes dos Corecons dos três estados do Sul, bem como os profissionais e estudantes de economia, visando a promover o debate dos fundamentos econômicos das atuais políticas macroeconômicas que subsidiam o andamento da conjuntura econômica nacional, assim como proporcionar a troca de experiências e boas práticas profissionais.

Neste ano, diante da dinâmica econômica observada na economia internacional e seus reflexos na economia brasileira, com marco definitivo durante os últimos dois anos de pandemia mundial, os três Conselhos Regionais de Economia da Região Sul decidiram para esta edição do Enesul, trazer o tema “Inovação, incerteza e perspectiva – Repensando a economia da Região Sul” para o centro dos debates, projetando expectativas a partir da proximidade do fim da pandemia de covid-19.

Confira a programação:

18 de agosto (quinta-feira):

13h às 14h – Credenciamento: 3º Encontro de Peritos

14h às 15h - Palestra de Abertura: “A importância da perícia econômico-financeira como prova na Justiça” Dr. Rodrigo Tolentino de Carvalho Collaço Advogado, Desembargador e Ex-Presidente do TJSC
Dr. Rodrigo Tolentino de Carvalho Collaço
Advogado, Desembargador e Ex-Presidente do TJSC

15h às 15h15min – Coffee Break

15h15min às 15h35min - Apresentação: Introdução à perícia econômico-financeira 
Econ. Ademir Tenfen Coordenador do Núcleo de Perícia do CORECON/SC

15h35min às 16h15min - Painel 1: Aspectos relevantes na perícia de apuração de haveres 
Apresentadores: Econ. André Luiz Koerich (Corecon-SC), Econ. Giovani Mota Moreira (Corecon-RS)
Mediação: Ademir Tenfen (Corecon-SC)

16h15min às 16h55min - Painel 2: Liquidação de sentença após a Reforma Trabalhista
Apresentadores: Econ. Gustavo da Cunha Raupp (Corecon-RS), Econ. Tiago Jazynski (Corecon-PR)
Mediação: Ademir Tenfen (Coordenador do Núcleo de Perícia do Corecon-SC)

16h55 às 17h35min - Painel 3: Revisionais bancárias e suas principais teses
Apresentadores: Econ. Tácio Féres Dagostini (Corecon-SC), Econ. Vanya Marcon (Corecon-PR)
Mediação: Econ. Ademir Tenfen (Corecon-SC)

17h35min às 17h45min - Encerramento: 3º Encontro de Peritos

18h30min às 19h30min - Credenciamento: 26º ENESUL

19h30min às 21h - Palestra de Abertura - “INOVAÇÃO, INCERTEZA E PERSPECTIVA: REPENSANDO A ECONOMIA DA REGIÃO SUL”
Nelson Eiji Akimoto
Engenheiro Eletricista e Pós-graduado em Desenvolvimento Gerencial. Diretor da NORD ELECTRIC Soluções em Engenharia Elétrica. Co-fundador da RENOVIGI ENERGIA SOLAR. Vice-presidente do PROGRAMA VIVER Ações Sociais. Docente da Fundação Logosófica em Chapecó. Presidente da ACIC Chapecó na Gestão 2020/2021. Eleito “EMPRESÁRIO DO ANO 2011” pela ACIC Chapecó.

21h às 23h - Coquetel de Confraternização

 

19 de agosto (sexta-feira):

10h às 12h - Painel 1: Sustentabilidade e mudança da matriz energética no contexto da economia da Região Sul

10h às 10h30: Econ. Francisco Grabovski Neto
Representante do Corecon-SC

10h30min às 11h: Econ. Dra. Adriana Ripka
Representante do Corecon-PR

11h às 11h30min: Econ. Paulo de Tarso Gaspar Pinheiro Machado
Representante do Corecon-RS

11h30min às 12h: Perguntas

12h às 14h – Intervalo para o almoço

14h às 16h - Painel 2: Macroeconomia: Inovações, incertezas e expectativas para a Região Sul

14h às 14h30min: Econ. Dra. Patricia Bonini
Representante do Corecon-SC

14h30min às 15h: Econ. Rodrigo Rafael de Medeiros Martins
Representante do Corecon-PR

15h às 15h30min: Econ. Luiz Henrique Zago Gaston
Representante do Corecon-RS

15h30min às 16h: Perguntas

16h às 16h30min - Coffee Break

16h30min às 18h30min: Painel 3: Inovações no mercado financeiro: Criptoativos, Fintechs e Investimentos

16h30min às 17h: Econ. Lorenzo Sanfelice Frazzon
Representante do Corecon-SC

17h às 17h30min: Representante do Corecon-PR

17h30min às 18h: Representante do Corecon-RS

18h às 18h30min: Perguntas

18h30min às 19h - Encerramento

Clique AQUI para maiores informações

PIB cresce 1,0% no 1º trimestre de 2022

 

O Produto Interno Bruto (PIB) cresceu 1,0% no primeiro trimestre de 2022, em comparação com o quarto trimestre de 2021, na série com ajuste sazonal. Esse é o terceiro resultado positivo, depois do recuo de 0,2% no segundo trimestre de 2021. Comparado ao primeiro trimestre de 2021, o PIB apresentou crescimento de 1,7%. No acumulado nos quatro trimestres, terminados em março de 2022, o PIB cresceu 4,7%, comparado aos quatro trimestres imediatamente anteriores. Com esse resultado, o PIB está 1,6% acima do patamar do quatro trimestre de 2019, período pré-pandemia, e 1,7% abaixo do ponto mais alto da atividade econômica do país.

Em valores correntes, o PIB no primeiro trimestre de 2022 totalizou R$ 2,249 trilhões, sendo R$ 1,914 trilhão referente ao Valor Adicionado (VA) a preços básicos e R$ 335,3 bilhões aos Impostos sobre Produtos líquidos de Subsídios.

Houve queda na Agropecuária (-0,9%), estabilidade na Indústria (0,1%) e elevação dos Serviços (1,0%). Dentre as atividades industriais, houve avanço nas atividades de Eletricidade e gás, água, esgoto, atividades de gestão de resíduos (6,6%), Indústrias de Transformação (1,4%) e Construção (0,8%). O único desempenho negativo ocorreu nas Indústrias Extrativas (-3,4%). Nos Serviços, houve crescimento em Outros serviços (2,2%), Transporte, armazenagem e correio (2,1%), Comércio (1,6%), Atividades imobiliárias (0,7%) e Administração, saúde e educação pública (0,6%). Ocorreram quedas na Informação e comunicação (-5,3%) e na Intermediação financeira e seguros (-0,7%).

Pela ótica da despesa, a Despesa de Consumo das Famílias (0,7%) teve crescimento, a Despesa de Consumo do Governo (0,1%) apresentou estabilidade e Formação Bruta de Capital Fixo (-3,5%) registrou queda.

No setor externo, as Exportações de Bens e Serviços cresceram 5,0%, enquanto as Importações de Bens e Serviços caíram 4,6% em relação ao quarto trimestre de 2021.

Clique AQUI para acessar mais informações no Site do IBGE

Professor Paulo Jacinto é nomeado Diretor do Ipea


- Novo titular da Diretoria de Estudos e Relações Econômicas e Políticas Internacionais do Ipea é Mestre e Doutor pela UFRGS -


Foi publicada, no Diário Oficial da União (DOU) da última terça-feira, dia 31, a portaria de nomeação de Paulo de Andrade Jacinto como novo diretor de Estudos e Relações Econômicas e Políticas Internacionais do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). Ele substitui Ivan Oliveira.

Jacinto é graduado em Ciências Econômicas pela Universidade Estadual de Maringá, mestre e doutor em Economia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. É professor titular do Departamento de Economia da Universidade Federal do Paraná (UFPR), lecionando cursos na área de teoria econômica, métodos quantitativos e avaliação de Políticas públicas. Atualmente, também é professor do corpo docente permanente do Doutorado Profissional em Políticas Públicas do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu da Escola Nacional de Administração Pública (Enap).

Como pesquisador, é membro do Núcleo de Economia Internacional e Desenvolvimento Econômico (NEIDE/UFPR) com experiência na área de Economia, atuando principalmente nos temas de Economia do trabalho, Economia da Saúde e Avaliação de Impacto de Políticas Públicas. Antes de assumir a Diretoria, Jacinto também era membro do Conselho de Curadores da Universidade Federal do Paraná e membro do Conselho fiscal da Sociedade Brasileira de Econometria.

Clique AQUI para mais informações

Corecon reúne-se com desembargadora Iris Nogueira, presidente do TJRS

O presidente do Conselho Regional de Economia do RS (Corecon-RS), economista Mário de Lima, e o vice-presidente, economista Aristóteles Galvão, reuniram-se na tarde de quarta-feira, dia 1º, com a presidente do Tribunal de Justiça do RS (TJRS), desembargadora Iris Helena Medeiros Nogueira. Os representantes do Corecon-RS foram apresentar os projetos desta gestão, eleita em janeiro último, e do próprio Corecon, ressaltando a profissão de Economista no desempenho das atividades públicas e privadas e, em especial, a importância da atuação dos economistas peritos na área da Justiça. Também participaram da audiênciaa economista perita Fabíola Braga Torres e o secretário da Desembargadora, André Pinto Lara de Carvalho.

O presidente Mário de Lima agradeceu a abertura da agenda do TJRS para o Corecon e apresentou o Guia de orientação da Profissão de Economista, desenvolvido pelo Conselho Federal de Economia, e ressaltou "a importância do diálogo entre as duas instituições, "para podermos construir um relacionamento forte e duradouro, com benefícios para todas as partes e para a própria sociedade gaúcha". 

Os economistas Aristóteles Galvão, que também é perito, e Fabíola Torres, fizeram uma abordagem sobre a atuação que vem sendo desenvolvida pelo  Economista Perito junto à Justiça do RS. "Trata-se de uma atividade extremamente importante, como suporte e embasamento técnico às decisões dos magistrados gaúchos, nas mais diversas áreas da economia", disse Galvão.

A desembargadora Iris agradeceu a visita e salientou a importância da divulgação das atividades dos economistas junto à Justiça, "até para que se abram novos olhares e oportunidades na área. É muito importante levar aos colegas a informação sobre o papel do economista na Perícia, já que, muitas vezes, eles são extremamente essenciais para a construção do nossos trabalho”, complementou a Desembargadora.

Corecon-RS inicia discussões para o IV Encontro de Economia do RS

O Corecon-RS realizou na última quarta-feira, dia 1º de junho, a reunião da Comissão Organizadora do IV Encontro de Economia do RS. Na oportunidade, foram discutidas tratativas sobre a programação, local e data do evento. A comissão é formada pelo vice-presidente, Economista Aristóteles Galvão, pelo ex-presidente do Corecon-RS, economsita Rogério Tolfo, e pelo conselheiro federal Clovis Meurer. Esta será a quarta edição do evento, organizado pelo Corecon-RS. 

As edições anteriores ocorreram em 2017, na Imed, em 2018, na Pontifícia Universidade Católica do RS (PUCRS), e em 2019, na Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos).

Setor Público registra aumento de 62,4% do superávit primário em abril

 

O Banco Central (Bacen) divulgou na última terça-feira, dia 31, os resultados fiscais do Governo, referentes ao mês de abril de 2022. O setor público consolidado registrou, em abril de 2022, superávit primário de R$38,9 bilhões, ante superávit de R$24,3 bilhões em abril de 2021, uma variação positiva de 62,4%. No Governo Central e nos governos regionais houve superávits, na ordem, de R$29,6 bilhões e R$10,3 bilhões, enquanto as empresas estatais foram deficitárias em R$1,0 bilhão no mês. Nos doze meses encerrados em abril, o superávit primário do setor público consolidado atingiu R$137,4 bilhões, equivalente a 1,52% do PIB.

Os juros nominais do setor público consolidado, apropriados por competência, somaram R$79,9 bilhões em abril de 2022, comparados a uma receita líquida de juros de R$5,7 bilhões em abril de 2021. Essa evolução decorreu, em especial, do resultado das operações de swap cambial (ganho de R$30,4 bilhões em abril de 2021 e perda de R$15,4 bilhões em abril de 2022), e dos aumentos da taxa Selic e do IPCA no período. No acumulado em doze meses até abril, os juros nominais somam R$489,4 bilhões (5,42% do PIB), comparativamente a R$282,7 bilhões (3,60% do PIB) nos doze meses até abril de 2021.

O resultado nominal do setor público consolidado, que inclui o resultado primário e os juros nominais apropriados, foi deficitário em R$41,0 bilhões em abril de 2022. No acumulado em doze meses, o déficit nominal alcançou R$352,0 bilhões (3,90% do PIB), elevando-se 0,75 p.p. em relação ao déficit acumulado até março de 2022.

Clique AQUI para ler matéria completa no Site do Bacen

Prêmio Paul Singer de Boas Práticas Acadêmicas está com inscrições abertas

Estão abertas até dia 1 de julho, as inscrições para o Prêmio Paul Singer de Boas Práticas Acadêmicas, uma iniciativa do Cofecon e do Instituto Paul Singer criada para incentivar atividades de economia solidária no formato de projetos de extensão, preferencialmente em incubadoras universitárias. 

Podem ser inscritos trabalhos com até seis participantes, sendo que a metade ou mais devem ser estudantes de Economia, e até dois profissionais coordenadores, sendo pelo menos um deles economista registrado no respectivo Conselho Regional de Economia. As inscrições poderão ser feitas de forma eletrônica, por meio do site do Cofecon na internet. Ao todo, serão R$ 10 mil em prêmios. 

A premiação é dividida em duas categorias. Para os trabalhos na área de “Incubação de Projetos”, que reconhecerá iniciativas inéditas de economia solidária planejadas, organizadas e empreendidas pelos autores inscritos, o prêmio é de R$ 4 mil para o primeiro colocado, com menções honrosas para o segundo e terceiro colocados.

Já na categoria “Assessoramento de projetos”, que reconhecerá o apoio dos autores a projetos já existentes de economia solidária, o prêmio é de R$ 6 mil para o primeiro colocado, cabendo também menções honrosas ao segundo e terceiro colocados.

Clique aqui para saber mais!

Fonte: Assessoria Cofecon

PUCRS é vencedora em Ensino e Pesquisa no ranking Campeãs de Inovação

A PUCRS foi reconhecida como uma das 50 empresas mais inovadoras do Sul do País, segundo o ranking Campeãs de Inovação, promovido pelo Grupo Amanhã. A Universidade é líder na categoria Instituição de Ensino e Pesquisa na 18ª edição da premiação, que possui parceria técnica do IXL-Center (Center for Innovation, Excellence and Leadership), entidade referência mundial na investigação das melhores práticas de gestão da inovação. 

A pesquisa Campeãs da Inovação adota o Innovation Management Index, ferramenta da metodologia do Global Innovation Management Institute (Gimi) aplicada pelo IXL-Center, de Cambridge, região metropolitana de Boston (EUA). O Gimi é uma organização global sem fins lucrativos criada por um time de executivos, acadêmicos e consultores especializados em inovação. O grupo auxilia pessoas, empresas e regiões a desenvolver competências em gestão da inovação de nível mundial através de padrões, métricas, protocolos de teste e certificações globais.

Leia a matéria completa aqui!

Programa da Secretaria de Desenvolvimento do RS cria Rede de Cooperação de Cervejarias Independentes

A consultora do programa Redes de Cooperação do Governo do Estado, economista Juliana Nascimento, participou da formação da Rede Craft, Rede de Cervejarias Independentes, lançada no dia 23 de maio, segunda-feira, em Campo Bom. O projeto, desenvolvido pela Universidade Feevale, por meio de convênio com a Secretaria de Desenvolvimento do Estado do RS, tem como objetivo buscar a sustentabilidade financeira para as empresas de pequeno e médio portes, dentro de um contexto de cooperação, para geração de vantagens competitivas, com o intuito de fomentar o mercado de cervejarias artesanais independentes e o turismo no RS.

A Rede Craft é composta por um grupo de 15 cervejarias, situadas no Vale dos Sinos, Serra Gaúcha e Litoral Norte. Juliana Nascimento explica que a proposta da Rede é, agora, conectar-se a novos associados, instituições de ensino e empresas, a fim de criar recursos inexistentes no mercado cervejeiro e incentivar a melhoria de toda a cadeia produtiva, “contribuindo, de forma significativa, para o desenvolvimento econômico das diferentes regiões e do Estado como um todo”.

Foto: Assessoria de Imprensa Feevale

Clique AQUI para acessar matéria da Feevale

No Dia da Indústria, Caderno Especial do Jornal do Comércio apresenta uma análise do setor no RS

O Jornal do Comércio de Porto Alegre publicou, em sua edição do dia 25 de maio, o Dia da Indústria, uma série de reportagens encartadas no Caderno da Indústria, em que apresenta ampla análise sobre o comportamento do setor nos períodos da pandemia e pós pandemia, no Rio Grande do Sul. Vale a pena conferir!

Clique AQUI para acessar o Caderno de Indústria do JC

Clique AQUI para acessar o Caderno de Indústria Online do JC

Página 23 de 127