Abertas inscrições para o XIV Congresso Brasileiro de Economia

Encontram-se abertas as inscrições para o XXIV Congresso Brasileiro de Economia (CBE), que acontecerá de 8 a 10 de setembro próximo, pela primeira vez em formato totalmente virtual. Como tema central, o “Perspectivas da economia brasileira pós-pandemia” Congresso discutirá a atual conjuntura e os caminhos para uma recuperação econômica sustentável. Políticas públicas, sustentabilidade, mercado, futuro do trabalho, economia internacional, tecnologia e inovação são os tópicos que serão debatidos por economistas e outros especialistas dos mais renomados no cenário nacional e internacional.

O Congresso Brasileiro de Economia é um tradicional evento realizado pelo Sistema Cofecon/Corecons desde 1968, com edições a cada dois anos, cada vez em uma cidade-sede diferente. Por se realizar de forma virtual, esta edição permitirá a participação de estudantes, economistas e outros profissionais de todo o país. Após o evento, todo o conteúdo ficará disponível para os participantes na internet, por meio de aplicativo próprio.

A programação do XXIV Congresso Brasileiro de Economia conta com palestras, mesas redondas, workshops, encontros temáticos, apresentação de trabalhos científicos e cerimônias de premiações e homenagens. Serão mais de 100 palestrantes e 80 horas de conteúdo ao longo de três dias de evento. O CBE 2021 acontecerá de 08 a 10 de setembro, nos períodos matutino, vespertino e noturno.

O CBE 2021 também terá espaço para a apresentação de trabalhos científicos. Pela primeira vez, os trabalhos inscritos no Prêmio Brasil de Economia poderão ser exibidos pelos seus autores durante a programação do Congresso, sejam monografias, artigos ou livros de economia. Além desses trabalhos, haverá também a apresentação de dissertações de mestrado e teses de doutorado. Especialmente neste ano, haverá ainda uma seção de apresentação de artigos temáticos sobre os 70 anos da regulamentação da profissão de economista no Brasil.

Clique AQUI para mais informações e inscrição

Revista de economia abre chamada para submissão de artigos

A Revista "Economia e Políticas Públicas" abriu espaço para que economistas enviem seus artigos, que poderão fazer parte de seu volume 9, número 2º do segundo semestre de 2021. A Revista é um periódico eletrônico do Departamento de Economia da Universidade Estadual de Montes Claros, mantida em parceria com a Fundação João Pinheiro.

Para mais informações, acesse o site: https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/economiaepoliticaspublicas/announcement/view/50

PPGE da UFRGS promove Seminário sobre a Crise de 29 no Brasil

O Programa de Pós-Graduação em Economia da UFRGS promove, nesta quarta-feira, dia 20, às 16 horas,

o "Seminário de Pesquisa A crise de 1929 no Brasil: uma abordagem baseada na assimetria informacional", a ser ministrado pelo economista e professor Giácomo Balbinotto Neto (PPGE/UFRGS – Economia Aplicada) em modalidade Online. O trabalho tem a autoria dos professores Gustavo dos Santos Fernandes,
Luis Eduardo de Paula Sousa e Giácomo Balbinotto Neto, do PPGE da UFRGS.

O trabalho tem por objetivo apresentar uma interpretação alternativa baseada na economia da informação para a entrada e a saída do Brasil na crise de 1929. Tomando como referência a tese da mundança do centro dinâmico formulada por Celso Furtado no clássico Formação Econômica do Brasil, busca-se argumentar e testar a hipótese de como a crise da economia cafeeira nos anos 1930 e a ascenção da indústria como resultado da variação do grau da assimetria de informação associada à captação de recursos por cada setor.

Acesse: https://mconf.ufrgs.br/webconf/seminarios-ppge-2021

Tire suas dúvidas sobre as Eleições Corecon 2021

 

Quem poderá votar?

Profissionais registrados e em dia com suas obrigações perante o Conselho Regional de Economia (Corecon). Além disso, o cadastro profissional deve estar atualizado junto ao órgão.

Até quando posso atualizar os meus dados cadastrais?

As atualizações devem ser feitas até o dia 15/10/2021, entrando em contato diretamente com o seu Corecon.

Como é o processo de votação?

  • Acesse o site www.votaeconomista.org.br e selecione a opção “Obter minha senha de votação”.
  • Leia o Termo de Consentimento, em conformidade com a Lei Geral de Proteção de Dados, e selecione a opção “Concordo”. Informe o número do CPF e, em seguida, selecione a opção “Não sou um robô”. Clique então em “Iniciar criação de senha”.
  • Na tela da confirmação positiva, responda às perguntas apresentadas, conforme seus dados cadastrados no Corecon.
  • Selecione a opção desejada (e-mail ou telefone celular) para receber o link de validação da sua senha de votação.
  • Ao receber o link, acesse-o em um navegador de internet, escolha a senha de sua preferência e clique em “Confirmar”. Informe o CPF e, em seguida, selecione a opção “Não sou um robô”. Por fim, marque “Criar minha senha”.
    Essa será sua senha definitiva para o processo de votação. Caso perca ou necessite trocar a sua senha, retorne ao item 1 e repita o processo. Durante o pleito, de 27 a 29 de outubro, após a criação da senha, você será direcionado para o ambiente de votação.

O voto é obrigatório?

Não.

Quem não poderá votar?

Não votam os profissionais inadimplentes; os economistas que negociaram débitos, mas estão com parcelamento em aberto; os profissionais suspensos ou que estejam em processo de cancelamento ou suspensão de registro.

Meu nome não consta no Colégio Eleitoral. O que devo fazer?

Consulte o Corecon em que você está inscrito para verificar a existência de problemas em seu registro e/ou de débitos perante o órgão.

Até quando posso quitar meus débitos com o Corecon?

A quitação dos débitos deve ser feita até 8 (oito) dias úteis antes da abertura da votação, ou seja, 15/10/2021.

Não consigo gerar a senha. O que devo fazer?

A partir de 21/10/2021, acesse o site www.votaeconomista.org.br e clique em “Fale conosco”, para atendimento via chat. A partir da mesma data, será disponibilizado atendimento telefônico mediante chamada gratuita. O número será informado diretamente no site.

Não tenho computador, nem acesso à Internet. Como poderei votar?

O eleitor poderá votar de qualquer computador, smartphone ou tablet conectado à Internet.

É possível votar na sede do Corecon ou na Delegacia Regional?

Não. A Resolução nº 2.068, de 10 de maio de 2021, instituiu procedimentos excepcionais para o pleito eleitoral de 2021, em atendimento às recomendações sanitárias para evitar aglomerações.

Clique aqui para mais informações

 

Corecon-SC promove o Curso Introdutório de Perícia Econômico-Financeira de Contratos Bancários

curso pericia

O Núcleo de Perícia Econômico-Financeira do Corecon-SC promove o Curso Introdutório de Perícia Econômico-Financeira de Contratos Bancários, na modalidade EaD Interativo - 32h

O objetivo é apresentar aos economistas interessados o campo da perícia como uma possibilidade de atuação profissional, habilitando-os para atuarem na perícia em operações de crédito bancário, assim como a estudantes que desejam aprender mais sobre o tema.

O Curso acontecerá, na modalidade Ensino à Distância Interativo, nos dias 30/10, 06/11, 20/11 e 27/11 de 2021 das 8h30 às 12h00 e das 13h00 às 17h30.

Para mais informações sobre o curso, clique aqui!

Economistas gaúchos vencem Prêmio Brasil de Economia

Os economistas gaúchos Martinho Roberto Lazzari e Tomás Amaral Torezani obtiveram o primeiro lugar na categoria artigo técnico/científico, da edição 2021 do Prêmio Brasil de Economia, com o trabalho “Meio Século da Manufatura Brasileira: Transição Estrutural em uma Abordagem Subnacional”. A relação dos premiados foi divulgada durante o XXIV Congresso Brasileiro de Economia em setembro último.

Martinho Roberto Lazzari é economista, graduado e doutor em economia pela Universidade Federal do RS (UFRGS). Atua como pesquisador em economia na Fundação de Economia e Estatística/Secretaria do Planejamento Governança e Gestão do RS desde 2002.

Tomás Amaral Torezani é economista, graduado pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES) e doutor em Economia pela UFRGS. Pesquisador em Economia da Fundação de Economia e Estatística/Secretaria de Planejamento, Governança e Gestão do Estado do Rio Grande do Sul (SPGG-RS) desde 2014. 1° lugar no Prêmio Brasil de Economia em 2019 por sua Tese de Doutorado e 1° lugar no Prêmio Corecon-RS na categoria artigo científico, em 2020.

Clique aqui para acessar a relação de todos os premiados

Inscrições abertas para o Prêmio Corecon-RS 2021

premio

O Conselho Regional de Economia da 4ª Região, promove anualmente a concessão do Prêmio Corecon-RS, com o objetivo de estimular os profissionais da área, na elaboração de artigos, pesquisas e dissertações, servindo também como forma de valorização da profissão de Economista.

Para participar, o economista interessado em inscrever seu artigo deve ser registrado no Conselho Regional de Economia, e estar com o pagamento de suas anuidades em dia. No caso de monografias ou dissertações, ao menos um entre autor e orientador devem ser registrados no conselho e estar quites com o pagamento das anuidades.

Os interessados devem enviar seu artigo, monografia ou dissertação, para o e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. até as 17h do dia 29/10/2021. O regulamento do prêmio pode ser encontrado junto com a ficha de inscrição, no site: www.coreconrs.org.br.

A solenidade de entrega dos prêmios, será realizada no dia 16 de dezembro, em local que ainda será confirmado.

Eleições Corecon-RS 2021

 

 

Prezado Economista:

Entre os dias 27 a 29 de outubro de 2021, serão realizadas eleições para renovação de 1/3 terço de conselheiros do Corecon-RS, com mandato de 2022 a 2024, bem como para escolha de um delegado-eleitor efetivo e um suplente que integrarão o Colégio Eleitoral do Conselho Federal de Economia (Cofecon). 

Aberta aos economistas adimplentes e remidos, a votação ocorrerá por meio do endereço eletrônico www.votaeconomista.org.br, mediante inserção de CPF (login), confirmação de dados pessoais e geração da senha de acesso. No mesmo site, será possível acessar tutorial disponibilizado pelo Cofecon com o passo-a-passo do procedimento.

O voto será exercido diretamente pelo economista, exclusivamente pela internet. Não haverá voto por procuração, por cédulas, por correio, ou qualquer outra forma física/presencial. Portanto, é fundamental que voce mantenha seus dados pessoais atualizados junto à Secretaria do Corecon-RS.

Esta é a Chapa homologada pela Comissão Eleitoral.

Clique aqui para acessar o site das eleições

 

 

 

Representantes dos Corecons dos três estados do Sul comemoram mais uma edição do Enesul

Com as manifestações dos presidentes dos Corecons do Paraná, Eduardo Cosentino, e de Santa Catarina, economista Sílvio José Martins Filho, e do vice-presidente do Corecon-RS, economista Felipe Garcia Ribeiro, encerrou na última quinta-feira, dia 7, o 25º Encontro dos Economistas da Região Sul (Enesul). Realizado em formato online, economistas de renome discutiram, ao longo de dois dias assuntos relacionados ao tema principal “Mais uma década perdida e a recuperação nacional pós-Covid19: desafios”. Em seus discursos, os representantes dos regionais foram unânimes ao falar da importância do evento para a discussão e o debate da conjuntura econômica internacional e a brasileira, e os impactos nas economias dos três estados do Sul.

O Encontro, aberto oficialmente pelos presidentes dos três regionais na quarta-feira, dia 6, contou com a palestra magna do professor da Universidade Federal do RS (UFRGS), economista Marcelo Portugal, que apresentou uma análise sobre a situação da economia brasileira frente às principais economias mundiais e da América Latina, antes e depois da pandemia, além de uma abordagem sobre os grandes desafios para a superação das perdas ocorridas e, ainda, sobre os cenários de dificuldades que restam para uma recuperação da economia. Apresentou, também, um resgate histórico das principais medidas de recuperação patrocinadas pelos últimos governos brasileiros, ressaltando os governos de FHC e o primeiro governo Lula, “a partir de quando houve uma perda total dos principais objetivos de consolidação de políticas públicas que viessem ao encontro de um ambiente considerado adequado para a recuperação”.

EnesulMegiatoLogo em seguida, foi dado início ao primeiro painel do dia, que abordou “O mercado de crédito brasileiro: os desafios e os gargalos (de sempre) e as necessidades impostas pela crise”. Sob a moderação do economista Ezequiel Megiato, do Corecon-RS, reuniu os economistas Antonio Correa da Luz (Corecon-RS), André Luiz Koerich (Corecon-SC) e Roberto Zurcher (Corecon-PR).

EnesulBaggioO último painel do dia, intitulado “Jovens Economistas: os desafios da inserção e os primeiros anos no mercado de trabalho”, teve um foco dirigido principalmente a estudantes e recém graduados em Economia. Com a mediação do economista Giovani Baggio, os economistas João Pedro Zanetti Maffessoni (Corecon-RS), William Rocha Rodrigues (Corecon-SC) e Ana Carolina Fernandes Alves (Corecon-PR) falaram sobre sua trajetória acadêmica, sua atividade profissional e seus objetivos ao longo dessa caminhada.

EnesullacerdaO presidente do Conselho Federal de Economia (Cofecon), economista Antonio Corrêa de Lacerda, abriu os trabalhos no último dia de Enesul. Apresentou uma rápida análise sobre o momento atual da economia brasileira, com foco nos cenários do pós-pandemia, falou da importância do Enesul para a discussão dos principais temas que dizem respeito às economias do País e dos três estados do Sul.

O conselheiro do Corecon-RS, economista Guilherme Stein, como moderador do primeiro painel do dia, anunciou os colegas painelistas economistas Eurico Pereira de Souza Filho (Corecon-PR), João Ricardo Rodrigues Moreira (Corecon-RS), Roberto Meurer (Corecon-SC) e, como moderador, Guilherme Stein (Corecon-RS), que discutiram “A necessidade de política fiscal expansionista durante a crise e o risco de insolvência do país”.

Enesulayub1O último painel abordou as “Políticas sociais para o enfrentamento da pandemia: o papel dos economistas no desenho e implementação dos programas sociais”. O moderador do painel, economista Marcelo Ayub Monteiro, do Corecon-RS, anunciou as participações das colegas economistas Augusta Pelinski Raiher (Corecon-PR), Andressa Mielke Vasconcelos (Corecon-RS), e Eliane Maria Martins (Corecon-SC).

O Enesul é promovido anualmente, em sistema de rodízio, entre os Conselhos Regionais de Economia do RS, PR e SC e tem a próxima edição marcada para 2022, a ser promovida pelo regional de Santa Catarina.

25º Enesul iniciou nesta quarta com debates sobre grandes assuntos da economia

Os presidentes do Corecon do Paraná, economista Eduardo Constantino, de Santa Catarina, economista Sílvio José Martins Filho, e do Rio Grande do Sul, economista Mário de Lima, abriram oficialmente, na tarde da última quarta-feira, dia 6, a 25ª edição do Encontro de Economistas da Região Sul (Enesul). Deram boas-vindas aos participantes e falaram da importância do Encontro como forma de contribuir para um desenvolvimento cada vez mais pleno da sociedade. O evento, que é realizado anualmente em sistema de rodízio entre os três regionais, tem como tema principal “Mais uma década perdida e a recuperação nacional pós-Covid19: desafios”.

Esse tema foi o foco da palestra magna realizada pelo professor da Universidade Federal do RS (UFRGS), economista Marcelo Portugal. Apresentou uma análise sobre a situação da economia brasileira frente às principais economias mundiais e da América Latina, antes e depois da pandemia, e os grandes desafios para a superação das perdas ocorridas, além dos cenários de dificuldades que restam para uma recuperação considerada adequada. Fez um resgate histórico das principais medidas de recuperação patrocinadas pelos últimos governos brasileiros, ressaltando os governos de FHC e o primeiro governo Lula, a partir de quando houve uma perda total dos principais objetivos de consolidação de políticas públicas que se somassem a um ambiente adequado de recuperação da economia.

Logo em seguida, foi dado início ao primeiro painel do dia, que abordou “O mercado de crédito brasileiro: os desafios e os gargalos (de sempre) e as necessidades impostas pela crise”. Sob a moderação do economista Ezequiel Megiato, do Corecon-RS, reuniu os economistas Antonio Correa da Luz (Corecon-RS), André Luiz Koerich (Corecon-SC) e Roberto Zurcher (Corecon-PR).

O último painel do dia, que teve um foco dirigido principalmente a estudantes e recém graduados em Economia, intitulado “Jovens Economistas: os desafios da inserção e os primeiros anos no mercado de trabalho”. Com a mediação do economista Giovani Baggio, os economistas João Pedro Zanetti Maffessoni (Corecon-RS), William Rocha Rodrigues (Corecon-SC) e Ana Carolina Fernandes Alves (Corecon-PR) falaram sobre sua trajetória acadêmica, sua atividade profissional e seus objetivos ao longo dessa caminhada.

O Enesul continua nesta quinta-feira, a partir das 15 horas, com a realização de mais do painel “A necessidade de política fiscal expansionista durante a crise e o risco de insolvência do país”, que contará com as participações dos economistas Eurico Pereira de Souza Filho (Corecon-PR), João Ricardo Rodrigues Moreira (Corecon-RS), Roberto Meurer (Corecon-SC) e, como moderador, Guilherme Stein (Corecon-RS).

O segundo e último painel do dia, intitulado, “Políticas sociais para o enfrentamento da pandemia: o papel dos economistas no desenho e implementação dos programas sociais”, terá as participações dos economistas Augusta Pelinski Raiher (Corecon-PR), Andressa Mielke Vasconcelos (Corecon-RS), Eliane Maria Martins (Corecon-SC) e, como moderador, Marcelo Ayub Monteiro (Corecon-RS).

O evento termina nesta quinta-feira, com as manifestações dos presidentes dos três Corecons.

Página 1 de 90