Programa Duas Safras é lançado oficialmente


- Evento aconteceu no Galpão Crioulo do Palácio Piratini com a presença do Governador do Estado -

O programa Duas Safras, uma realização conjunta da Farsul, Senar-RS, Embrapa, ABPA, Fecoagro/RS, Asgav e Federarroz, foi lançado oficialmente no último dia 20, com a presença do Governador Ranolfo Vieira Júnior, secretários de estado, parlamentares e lideranças do agronegócio. O evento aconteceu no galpão Crioulo do Palácio Piratini. A meta do projeto é ampliar em 40% a produção agropecuária gaúcha, o que significaria um impacto no PIB do estado em torno de 7%, aproximadamente R$ 31,9 bi.

O projeto é uma ação conjunta entre as entidades desde sua concepção até a execução. Todo trabalho consiste na análise das características de cada uma das regiões e o resultado não impactará apenas em aumento de produtividade, mas trará reflexos também no campo econômico e social do estado.

O Rio Grande do Sul possui características diferentes dos demais estados brasileiros e particularidades climáticas e geográficas dentro do seu próprio território. Essa é a justificativa para que o trabalho seja dividido, respeitando essas diferenças para aproveitar ao máximo o seu potencial.

Atualmente a produção da safra de inverno do estado representa apenas 9% do tamanho da safra de verão. Enquanto isso, a pecuária gaúcha vem apresentando desempenho inferior em relação à média brasileira. Entre 1990 e 2019, a população do rebanho bovino teve queda de 0,5% ao ano, enquanto o país cresceu 1,3% a.a. Os abates aumentaram 0,9% a.a. frente ao país que teve 3,1%a.a. Para se ter uma ideia, Rondônia teve aumento médio de 7,6%a.a. do rebanho e 14,1% nos abates no mesmo período.

No caso dos suínos, o Rio Grande do Sul viu seu rebanho crescer, em média, 1,4% a.a., enquanto o Paraná registra alta de 2,3% a.a. e Santa Catarina, 2,9% a.a. Já em relação aos abates, o aumento foi de 5,4% a.a. no território gaúcho, 3,7% a.a. em Santa Catarina e 6% a.a. no Paraná. Nas aves, o rebanho do Rio Grande do Sul aumentou 2,36% a.a., na região Centro Oeste, Goiás avança com 6,8% a.a e MatoGrosso, 7,5% a.a. A grande oferta de milho na região favoreceu o crescimento da produção. Isso também influenciou no abate. Enquanto o Rio Grande do Sul aumentou seus números em 2,9%a.a. em média, Mato Grosso registrou elevação de 7,4% a.a. eGoiás 12,2% a.a. Esse cenário está interligado à produção agrícola.

A oferta atual de milho limita a ampliação dos rebanhos e, consequentemente, os abates. Ao mesmo tempo, o estado possui uma área ociosa no inverno que pode ser aproveitada para as culturas de inverno, havendo, portanto, espaço para o aumento de produção nas safras de verão e inverno.

Na abertura do evento, o presidente do Sistema Farsul, Gedeão Pereira, lembrou que a ABPA procurou a Farsul preocupada com a escassez da oferta de milho para a ração animal no Rio Grande do Sul, obrigando a importação do produto e, consequentemente, o aumento dos custos e perda de renda do produtor. Isso deu início às conversas que resultaram no convite à Embrapa, que já vinha desenvolvendo pesquisas no uso do trigo e outras culturas de inverno para a substituição do milho na alimentação animal, principalmente para suínos e aves. "Nos últimos dez anos não crescemos mais por falta do cereal e nos sentimos desafiados. Pela logística, do centro oeste não virá mais. Ou nós resolvemos o problema no Rio Grande ou não teremos mais essas culturas. Podemos aumentar a produção de milho através da irrigação na metade sul. Nós temos que buscar a solução e hoje o Ministério Público Estadual, formado por pessoas altamente sensíveis, entenderam o problema e estão trabalhando pelas buscas de soluções. A solução é nossa, a solução é gaúcha e se conseguirmos daremos um grande salto", garantiu.

Ele destacou as possibilidades existentes para o aumento da produção agrícola, mas lembrou que é preciso coragem. "Precisamos ousar, o Rio Grande do Sul precisa ousar. Temos que ter consciência do que nós significamos neste país continental. O Brasil já é hoje uma potência agrícola mundial. Estamos nos primeiros lugares em exportação de diversos produtos. Isso nos dá condições de nos credenciarmos para daqui 15 anos sermos a maior potência agrícola do mundo", afirmou.

O Governador Ranolfo Vieira Júnior iniciou sua falando que o espaço (Galpão Crioulo) está sempre à disposição para os bons projetos de crescimento do estado. Ranolfo aproveitou a ocasião para referenciar o trabalho do secretário da Agricultura, pecuária e Abastecimento, Domingos Lopes, diretor-vice-presidente da Farsul. "Quero agradecer o empréstimo que a Farsul e o agro estão fazendo do Domingos, produtor e altamente técnico". Sobre o programa, o governo garantiu apoio do estado. "Estaremos apoiando integralmente o programa pela representação que ele tem", sentenciou. Ele também aproveitou para falar de outras ações do Executivo que irão refletir no setor.

Ranolfo defendeu a busca por soluções de problemas recorrentes como o das secas. "Sempre que aparece a estiagem sai todo mundo correndo. Quando se tem uma boa safra ninguém lembra. Temos que ver as medidas estruturantes. Essas medidas não podem ser de governo, mas de estado", concluiu.

Clique AQUI para acessar notícia na íntegra

Foto: Assessoria Farsul
Fonte: Assessoria de Imprensa Farsul

 

Conselho Fiscal da Furerg reúne-se no dia 6 em Rio Grande

O Conselho Fiscal da Fundação de Radiofusão Educativa do Rio Grande (Furerg), reúne-se, na próxima quinta-feira, dia 6, em Rio Grande, para análise das contas da Universidade Federal do Rio Grande (Furg), exercício 2021.

O conselheiro do Corecon-RS, economista João Carlos Medeiros Madail, ocupa uma das cadeiras representando o Corecon-RS no Conselho Fiscal da Entidade. Também compõem o Conselho da Entidade a administradora de empresas Lara Sheunemann e a contadora Gabriele Lisboa Machado. A presidência está a cargo do contador Clairton Strelow.

Abertas as inscrições para o Prêmio Corecon-RS 2022

 

Encontram-se abertas as inscrições de trabalhos para o Prêmio Corecon-RS 2022, nas categorias Artigos Técnicos ou científicos, Dissertações de Mestrado e Monografias ou Trabalhos de Conclusão de Curso.

Para participar, o economista interessado em inscrever seu artigo deve ser registrado no Conselho Regional de Economia e estar em dia com suas anuidades. No caso de Monografias ou Dissertações, ao menos um, entre autor e orientador, deve ser registrado no Conselho e estar quite com as anuidades.

Os interessados devem enviar seu artigo, Monografia ou Dissertação, para o e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. até as 17h do dia 21/10/2022. O regulamento do Prêmio pode ser encontrado, junto com a ficha de inscrição, no site: www.coreconrs.org.br.

O objetivo Prêmio Corecon-RS é estimular os profissionais da área na elaboração de artigos, pesquisas e dissertações, estimulando, com isso, a valorização dos estudantes e da profissão de Economista.

A solenidade de entrega dos prêmios, será realizada em dezembro próximo, em local a ser confirmado.


Links úteis:

Regulamento Prêmio Corecon-RS

Ficha de inscrição Monografias ou Trabalhos de Conclusão de Curso

Ficha de inscrição Dissertações de Mestrado

Ficha de inscrição Artigos Técnicos ou Científicos

UCS abre inscrições para apresentação de trabalhos no XX Esaes Economia e Cidades Sustentáveis

A Universidade de Caxias do Sul (UCS) abre as inscrições para apresentação de trabalhos no XX Encontro sobre Aspectos Econômicos e Sociais: Economia e cidades sustentáveis” (Esaes), que acontece nos dias 7 e 8 de novembro de 2022.

As áreas temáticas são Crescimento, Desenvolvimento e Meio Ambiente, Gestão Pública, História Econômica, Social e Política, Cadeias Produtivas e Sistemas Locais de Produção, Inovação e Competitividade, Economia Internacional, Turismo e Sustentabilidade, Emprego e Mercado de Trabalho, Tecnologia da Informação e Comunicação, Direito e Sociedade, Cidades Inteligentes e Sustentáveis, Economia Criativa, Educação, Filosofia e Desenvolvimento.

O prazo de encerramento das inscrições é no dia 21 de outubro.

O XX Esaes é dirigido a acadêmicos e profissionais das áreas de Ciências Sociais e do Direito e tem como objetivo e estudar os diferentes aspectos econômicos, jurídicos, sociais, ambientais e culturais responsáveis pelo desenvolvimento das regiões, mediante a discussão de estudos de caso e revisões teóricas no contexto da economia e das cidades sustentáveis.

As inscrições podem ser feitas até o dia 6 de novembro de 220. A carga horária é de 20 horas, válidas como atividades complementares.

A promoção é das áreas do Conhecimento de Ciências Sociais, do Conhecimento das Ciências Jurídicas, Curso de Ciências Econômicas e Programa de Pós-Graduação em Direito. A Comissão Organizadora é composta por Débora Bós e Silva (Mestranda em Direito), Kamilla Machado Ercolani (Doutoranda em Direito), Marina Panazzolo (Mestranda em Direito) e Melina Girondi Copelli. A coordenação é dos professores Cleide Calgaro, Divanildo Triches, Jacqueline Maria Corá, Lodonha Maria Portela Coimbra Soares e Maria Carolina Rosa Gullo.

Clique AQUI para acessar todas as informações sobre o XX Esaes

Economista fala no Congresso do Ânima Educação

 

O economista e professor doutor Christian Velloso Kuhn profere uma palestra, nesta terça-feira, dia 27, às 19 horas, dentro da programação do III Congresso Gestão & Negócios do grupo Ânima Educação, que acontece até o dia 28. Abordará "Linhas de Pesquisa em Economia sobre Mercado e Tecnologia". A inscrição é gratuita pelo link even3.com.br/cgen2022

Economistas gaúchos têm trabalhos selecionados para o 50º Encontro Nacional de Economia, de Fortaleza

Trabalhos de diversos economistas gaúchos estão entre os selecionados para apresentação no 50º Encontro Nacional de Economia, que acontece de 6 a 9 de dezembro próximo, em Fortaleza (CE). O Encontro, promovido pela Associação Nacional dos Centros de Pós-Graduação em Economia (Anpec), reunirá renomados pesquisadores, do Brasil e do exterior, com o objetivo de estimular o intercâmbio entre economistas e profissionais de áreas afins.

Durante o Encontro, serão apresentados trabalhos inéditos, que exploram as fronteiras do conhecimento científico na teoria econômica, na economia política e na econometria. Há também a preocupação com a discussão da realidade nacional, que é objeto de painéis e sessões temáticas, além de temas de interesse regional.

Clique AQUI para acessar a relação dos trabalhos selecionados



Inscrições abertas para submissão de trabalhos no XV Congresso Anual da ABDE

Está aberta a chamada de trabalhos para o XV Encontro da Associação Brasileira de Direito e Economia (ABDE), a ser realizada em Porto Alegre (RS), nos dias 28 e 29 de novembro, no Campus da Unisinos Porto Alegre. O prazo para inscrições vai até o dia 20 de outubro, e o resultado será divulgado até 3 de novembro.

O Congresso Anual da ABDE é um dos mais importantes eventos na área de análise econômica do Direito no Brasil e na América Latina. As inscrições estão abertas e podem ser realizadas clicando aqui!

Conselheiro do Corecon-RS disponibiliza cartilha sobre finanças públicas do RS no Amazon



Como a vaca foi pro brejo" é o título de cartilha sobre finanças públicas, produzida pelo economista e conselheiro do Corecon-RS, Darcy Francisco Carvalho dos Santos, e disponibilizada para aquisição no Amazon.

No trabalho "Cartilha de Finanças: 50 anos de Finanças Estaduais (1971-2021)", o economista oferece uma visão ampla sobre as finanças do Estado do RS, desde 1971 até 2021, propondo ao leitor um conjunto de perguntas e respostas que mostram, de forma didática, os erros e acertos praticados pelos governantes ao longo desse período no que diz respeito às contas públicas. A apresentação do trabalho é feita pela economista Patrícia Palermo.
 

Corecon na formatura da Furg

O conselheiro do Corecon-RS, economista João Carlos Medeiros Madail, representou a Entidade, na solenidade de graduação do Curso de Ciências Econômicas da Universidade Federal do Rio Grande (Furg), que ocorreu no último sábado, dia 17, no Cidec. Graduaram-se Wagner dos Santos Nunes, Nathalia Neves de Souza, Pamela Kilian, Yohana Lopes Avila, Gustavo Augusto Analise Ferreira, Jennifer Cardozo Lemos, Lucas Fonseca Sabino da Silva, Guilherme Minasi de Cocian, Ismael Machado da Silva Furg1Costa, Millene Julio Ribeiro, Victoria Beatriz Lessa Rosolem, Vithor Cunha de Oliveira e Breno Oliveira Enke. A estudante Victoria Rosolem, na foto com o conselheiro Madail, foi a Aluna Destaque.

 

 


No dia 27 de agosto, o conselheiro federal e ex-presidente do Corecon-RS, economista Clovis Meurer, já havia participado da solenidade de colação de grau dos estudantes da Universidade do Vale dos Sinos (Unisinos), em São Leopoldo.

 

 

No dia 6, o vice-presidente do Corecon-RS, economista Aristóteles Galvão, acompanhou a colação de grau da turma de formandos do curso de Ciências Econômicas da Universidade de Caxias do Sul (UCS) e, no dia anterior, da graduação dos alunos da Pontifícia Universidade Católica do RS (Pucrs), ocorrida no Salão de Atos da Universidade.

Conselheiros do Corecon-RS, professores e outros economistas vêm acompanhando as formaturas dos Cursos de Ciências Econômicas e de Relações Internacionais das universidades do Rio Grande do Sul, com o intuito de estreitar ainda mais as relações com os alunos e com as instituições acadêmicas.

 

Economista perito participa de Fórum da UFN, em Santa Maria



O economista perito, integrante da Comissão de Auditoria, Avaliação e Perícias Econômico-Financeiras (CAAPE) do Corecon-RS, Giovani Mota Moreira, participou no dia 14, quarta-feira, do IV Fórum Integrado de Negócios, em Santa Maria. O evento foi promovido pela Universidade Franciscana (UFN), em parceria dos cursos de Administração, Ciências Contábeis, Ciências Econômicas e Tecnólogos EAD da universidade.

Na oportunidade, o economista, representando o Corecon-RS, participou de mesa redonda com representantes dos outras entidades de classe e abordou a importância dos conselhos de profissões regulamentadas como agentes de integração entre o profissional e o mercado de trabalho. Enfatizou a atribuição de fiscalizar, registrar e orientar os economistas, ressaltando que o sistema Cofecon/Corecons também se preocupa com a qualificação dos estudantes de ciências econômicas, assim como dos profissionais no mercado de trabalho cada vez mais competitivo.

 

Página 1 de 114