Corecon e IPEJ promovem Curso sobre Programa PJe-Calc

O Corecon-RS, em parceria com o Instituto de Perícias e Estudos Jurídicos (IPEJ), está promovendo curso sobre o Programa PJe-Calc. Será realizado nos dias 14 de setembro (1ª parte) e 28 de setembro (2ª parte), no horário das 8 horas às 12 horas e das 13 horas às 17 horas, na sede do IPEJ, na rua Ernesto da Fontoura, 343, bairro São Geraldo, em Porto Alegre. A organização do Curso, que visa proporcionar maior capacitação e aperfeiçoamento dos profissionais que atuam na área de Perícia, está sob responsabilidade do economista Evori Veiga de Assis (Corecon-RS Nº 4763) e será ministrado pela Contadora Luciane da Silva Jesuíno (CRC/RS 93181), que é Pós em Gestão de Perícias Judiciais e especialista em Direito Material e Processual do Trabalho.

Para maiores informações sobre o Curso, acesse 

Corecon é um dos parceiros da Feira do Estudante do CIEE-RS

 

O Corecon-RS é um dos parceiros da Feira do Estudante ExpoCiEE-RS 2019, que está sendo promovida pelo Centro de Integração Empresa-Escola do RS (CIEE-RS), nos dias 9 e 10 de outubro próximo, das 9h às 17h, no Teatro e Centro de Eventos do CIEE-RS, na Avenida Dom Pedro II, nº 861, em Porto Alegre.

Uma das reuniões da organização do evento ocorreu na manhã de quinta-feira, dia 5, durante café da manhã na sede da Entidade, e contou com a participação do superintendente Executivo do CIEE, economista Luiz Carlos Eymael. Pelo Corecon-RS, participaram a coordenadora da Comissão de Educação Financeira, economista Janile Soares, a fiscal, economista Inara Betat, e a servidora Cláudia Pacheco.

Entre os temas a serem abordados estão gestão de carreiras, profissões do futuro, protagonismo juvenil, empreendedorismo através da educação e dicas sobre como ingressar no mercado de trabalho.

Maiores informações podem ser adquiridas no site www.cieers.org.br/expocieers.

Prazo para Registro de Inatividade das empresas na Junta Comercial encerra dia 13 de setembro

A Junta Comercial, Industrial e Serviços do RS (JucisRS) prorrogou para o dia 13 de setembro o prazo final para o cancelamento do Registro de Inatividade das empresas. A informação foi comunicada ao Corecon-RS durante visita realizada, em agosto último, pelo presidente da JucisRS, Flávio Koch, ao Corecon-RS. Em reunião, com o presidente do Corecon-RS, Rogério Tolfo, e com o conselheiro Aristóteles Galvão, o  titular da Junta Comercial  falou da importância da medida. Alertou que, para evitar o Cancelamento por Registro de Inatividade, as empresas deverão arquivar no órgão de registro alguma alteração de seu ato constitutivo ou uma comunicação informando que se encontra em funcionamento. Explicou que o Cancelamento por Registro de Inatividade é um ato administrativo previsto no artigo 60, da Lei 8.934/1994 em que a Junta cancela o registro das empresas que não procederem a qualquer arquivamento, como alteração contratual, atas, documentos de interesse, entre outros, no período de 10 anos consecutivos. 

Na ocasião, o presidente Rogério Tolfo lembrou que a prorrogação do prazo "é de extrema importância para que os economistas e empresas registradas no Conselho tenham tempo hábil para fazerem o comunicado de funcionamento de suas empresas junto à Junta Comercial”.

 

Unisinos promove Curso sobre Economia Comportamental


A Escola de Negócios da Unisinos está promovendo o “Curso de Extensão em Economia Comportamental para Tomada de Decisões”. Sob a coordenação da coordenadora do Curso de Ciências Econômicas da Universidade, professora Gisele Spricigo, as aulas, que serão ministradas pelos professores Flávia Ávila, Mateus Feld e Mônica Marcon, acontecerão nos dias 24 (quinta-feira) e 25 (sexta-feira) de outubro, das 18h àas 22 horas, e dia 26 (sábado) de outubro, das 8h30min às 12h30-min, na Unisinos Campus Porto Alegre, na Avenida Dr. Nilo Peçanha, 1600, bairro Boa Vista.

Flávia Ávila - Economista. Mestre em Economia Comportamental pelo CeDEx - Centre for Decision Research and Experimental Economics UoN - um dos um dos principais centros de pesquisa em Economia Comportamental e Experimental da Europa. Fundadora da consultoria InBehavior Lab.. Possui mais de 15 anos de experiência prática em estudos experimentais sobre o comportamento humano, individual e em grupo, sendo 7 destes em posições corporativas em áreas de consultoria interna, planejamento de marketing e inteligência de preços de empresas de grande porte. Idealizadora e co-organizadora do "Guia de Economia Comportamental e Experimental" . Coordenadora do MBA em Economia Comportamental da ESPM, primeira pós-graduação no tema no Brasil, e professora da instituição.

Mateus Feld - Graduado em Comércio Exterior - Feevale, curso do qual foi representante discente e monitor. Mestrando em Economia - UNISINOS. Membro do grupo de pesquisa Mercados e Competitividade de Instituições de Ensino Superior - UNISINOS. Possui experiência acadêmica nas áreas de economia comportamental e internacionalização. Experiência profissional na área de Comércio Exterior. Atualmente é também Analista de Importação na empresa Stella Importação e Exportação de Luminárias.

Mônica Marcon - Graduada em Comércio Internacional - UCS. Mestranda em Economia - UNISINOS. Atual representante discente. Integrante do Grupo de Pesquisa em Mercados e Competitividade de Instituições de Ensino Superior (PPGECON-UNISINOS). Experiência acadêmica na área de Economia Comportamental. Experiência profissional na área de Comércio Internacional, em Pesquisa e Desenvolvimento

Para mais informações e inscrições, acesse https://bit.ly/2ksqgHE

Prorrogadas, até 15 de setembro, inscrições para o XXIV Prêmio Tesouro Nacional

Foram prorrogadas, até o dia 15 de setembro de 2019, as inscrições para o XXIV Prêmio Tesouro Nacional, concurso de monografias que visa estimular estudos e pesquisas na área de Finanças Públicas e reconhecer trabalhos que tenham aplicabilidade na Administração Pública. O Prêmio é uma iniciativa da Secretaria do Tesouro Nacional e é realizado pela Escola Nacional de Administração Pública (Enap).

Os trabalhos devem abordar um dos seguintes temas: Política Fiscal e Crescimento; Gestão de Tesouraria, Transparência e Contabilidade Pública; e Federalismo Fiscal: Eficiência e Equidade.

Os autores dos três melhores trabalhos ganharão R$ 20.000,00, R$ 10.000,00 e R$ 5.000,00, respectivamente. O concurso é destinado a servidores públicos, professores, estudantes, profissionais liberais e pesquisadores da área. Poderão concorrer trabalhos individuais ou coletivos, de candidatos de qualquer nacionalidade e formação acadêmica (graduação ou pós-graduação).

As inscrições vão até 15 de setembro de 2019. O regulamento e as informações completas sobre o Prêmio encontram-se disponíveis neste link.

 

Corecon na formatura da Unijuí

  

O professor e economista João Roberto Borin representou o Corecon-RS, no dia 31 de agosto último, na solenidade de formatura dos novos bachareis em Economia da Unijuí. O evento aconteceu no salão de Atos da Universidade, em Ijuí. 

 

  

 ariucsNo dia 16 de agosto último, sexta-feira, o conselheiro do Corecon-RS, economista Aristóteles Galvão, esteve na cidade de Caxias do Sul, onde acompanhou a formatura Integrada dos novos bachareis em Economia da UCS, que aconteceu no Teatro do Bloco M, da Universidade. Também esteve presente na solenidade o presidente da Ecoserra, Tarciano Mello Cardoso.

  

 No dia anterior, quinta-feira, o fiscal do Corecon, economista Antonio Hickmann, representou a Entidade na solenidade de formatura dos estudantes do Curso de Ciências Econômicas da Fadergs, que ocorreu na sede da Federação das Indústrias do Estado do RS (Fiergs), em Porto Alegre. Na mesma data, ocorreu a formatura dos estudantes da Unipampa, em Santana do Livramento.

 

 

 


Dois dias antes, no dia 13, Dia do Economista, o conselheiro Pedro Lutz Ramos, já havia representado o Corecon-RS na solenidade de graduação dos alunos da Universidade Federal do RS (UFRGS), que aconteceu no  Salão de Atos.

 

 

 

weberucs1

No sábado, dia 10 de agosto, o delegado de Caxias do Sul, economista André Weber, representou o Corecon-RS na formatura Solene do Curso de Ciências Econômicas da Universidade de Caxias do Sul (UCS), cuja solenidade ocorreu na Vila Olímpica, que também contou com a presença do presidente da Ecoserra, Tarciano Mello Cardoso.

 

 No dia 2, o conselheiro do Corecon-RS, Guilherme Stein, acompanhou a solenidade de colação de grau dos novos bacharéis da Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos), que aconteceu no Auditório Padre Werner, no Campus de São Leopoldo. No sábado, o conselheiro Bernardo Baggio representou a Entidade na solenidade de formatura dos estudantes da PUCRS, que ocorreu no Centro de Eventos da Universidade, Prédio 41. Ainda, no dia 20 de julho, o delegado de Pelotas, economista Castelar Braz Garcia, havia representado o Corecon-RS, na solenidade de formatura dos estudantes de Economia da Universidade Federal de Rio Grande (FURG), que aconteceu no Cidec-Sul, da Universidade, naquele município.

Com o objetivo de estreitar cada vez mais as relações com os alunos e com as instituições acadêmicas de todo o estado do RS, o Corecon-RS abre o segundo semestre do ano dando continuidade à sua participação às solenidades de formaturas de graduação dos cursos de Ciências Econômicas.

Corecon e JucisRS renovam convênio para aprimorar fiscalização

 

O presidente do Corecon-RS, economista Rogério Tolfo, e o presidente da Junta Comercial, Industrial e Serviços do RS (JucisRS), Flávio Koch, assinaram, nesta segunda-feira, dia 26, a renovação do convênio entre as duas entidades, que prevê o uso de informações arquivadas na JucisRS, para fins de subsidiar e agilizar as atividades fiscalizatórias realizadas pelo Conselho. A iniciativa já havia sido acertada, a pedido do presidente Rogério Tolfo, durante visita do titular da JucisRS, no dia 21 de agosto último, à sede do Corecon-RS. O ato de assinatura do Termo foi acompanhado pelos fiscais do Conselho, economistas Antônio Hickmann e Inara Betat.

Rogério Tolfo agradeceu a receptividade da JucisRS à solicitação do Corecon e lembrou da importância dessa medida, que vem ao encontro das ações promovidas pela Entidade de fortalecimento do mercado de trabalho para o Economista. Tolfo lembrou, ainda, que o Corecon vem atuando firmemente nos atos de interesse da Junta Comercial, assim como de toda a sociedade, através do conselheiro do Corecon-RS, economista Aristóteles Galvão, e da economista Marisa Golin, empossados em 10 de abril último, como integrantes de seu Colégio de Vogais.

Economistas e estudantes lotam auditório da Unisinos no III Encontro de Economia

O Corecon-RS promoveu, no último sábado, dia 24, na Unisinos Campus Porto Alegre, o III Encontro de Economia, que reuniu, ao longo de todo o dia, economistas de renome para discutirem temas, como o acordo do Mercosul com a União Europeia, o papel dos bancos de desenvolvimento na atualidade, a transformação digital, economista e mercado de trabalho, entre outros assuntos.

palco5O Encontro foi aberto pelo presidente do Corecon-RS, economista Rogério Tolfo. O presidente agradeceu a presença dos professores, coordenadores e estudantes de Cursos de diversas universidades de todo o estado, como Fahor, UFRGS, UFSM, UCS, Unisinos, Unipampa, PUCRS, Fadergs, Unijuí, Ulbra, UPF, UFPel e FURG. Ressaltou a importância dos apoiadores e patrocinadores do evento e anunciou os temas e painelistas que se apresentarão ao longo do dia.

nunes5A palestra de abertura foi proferida pelo Economista-Chefe da Federação das Indústrias do Estado do RS (Fiergs), André Nunes de Nunes, que abordou o tema “O Acordo de Livre Comércio Mercosul-UE e as perspectivas para a indústria”.

Economista, com mestrado e doutorado em Economia Aplicada pela UFRGS, André Nunes é Economista-Chefe da Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Sul (FIERGS) e Coordenador do Comitê de Investimentos da Sociedade de Previdência Privada do Rio Grande Do Sul (Indusprevi). Iniciou sua fala apresentação um resgate histórico desde a criação do Mercosul em março de 1991, com a assinatura do Tratado de Assunção, enfocando as dificuldades e os avanços até o momento atual. Apresentou dados em PIB sobre o grau de abertura comercial, a evolução das tarifas de importação e benefícios da integração. Abordou as principais características do Acordo entre o Mercosul e a União Europeia e falou das diferenças das políticas comerciais existentes entre os dois blocos. “O bloco europeu é bastante aberto e seu protecionismo é concentrado em produtos agrícolas e alimentares, justamente aquelas que o Mercosul tem mais vantagens comparativas”, afirmou, lembrando que “o Mercosul nunca realizou acordo com países desenvolvidos e abrangendo tantos temas”. Falou da balança comercial atual do Brasil com os países da União Europeia e da ampliação do comércio que o Acordo possibilitará aos países integrantes do Mercosul. Apresentou, também, uma radiografia da situação comercial do Rio Grande do Sul com os países da comunidade europeia e falou dos benefícios que o Estado terá com a ampliação do comércio com esses países. “Para o Rio Grande do Sul, o Acordo é mais positivo do que para os outros estados brasileiros, principalmente pela sua maior inter-relação com o agronegócio, setor em que o País possui maior ofensividade no Tratado”, disse. Encerrou sua explanação apresentando uma análise histórica, por setor, do comportamento comercial da indústria brasileira e de suas dificuldades para aumentar a competitividade no comércio internacional.

paineldesenvolv4

No primeiro painel do dia, os economistas Antonio José Alves Junior, da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFFRJ) e ex assessor do BNDES, Ricardo Hingel, ex-Diretor do Banrisul, e Guilherme Stein, professor da Escola de Negócios da Unisinos e conselheiro do Corecon-RS, com a mediação da jornalista Patrícia Comunello, editora assistente do site do Jornal do Comércio, discutiram o papel dos bancos de Desenvolvimento na atualidade.

Patrícia Comunello falou da importância do tema no contexto da economia brasileira e apresentou o perfil de cada um dos painelistas.
Guilherme Stein explicou, através de exemplos, o processo de liberação de linhas de crédito ofertadas pelos bancos de desenvolvimento às empresas, questionando se realmente esse modelo encontrava-se adequado ao cenário econômico nacional. Lembrou que o papel desses bancos de direcionarem crédito para empresas específicas com projetos menos lucrativos poderia ser útil se esses projetos tivessem alto retorno social, “o que é muito difícil de mensurar e identificar”.

O ex-assessor da presidência do BNDES e atual professor da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, economista Antonio José Alves Junior, falou sobre a relação financiamento e desenvolvimento, efeitos da carência de financiamento de longo prazo, investimentos privados, financiamento público em infraestrutura e apresentou dados históricos, de números e volumes, de operações diretas e indiretas de financiamento e concessões de crédito. Falou, ainda, sobre as propostas de saída da crise através de investimento em infraestrutura gerado pelo setor privado.

O ex-Diretor do Banrisul, Ricardo Hingel, falou sobre investimentos, juros e os bancos de desenvolvimento. Lembrou que o maior desafio para o crescimento sustentável do Brasil é o financiamento, e criticou o modelo de geração de desenvolvimento concentrado nas mãos do Estado, “que tem se mostrado ineficiente ao longo do tempo”. Citou exemplos de projetos de desenvolvimento, como o PAC, que não deram certo por terem gerado aumento da dívida e desequilíbrio fiscal. Apresentou dados sobre as taxas de poupança de investimento no Brasil, taxa Selic, IPCA, juro real ex post e TJLP, e falou sobre o ambiente de negócios e competividade no Brasil. Disse que a incapacidade de investir do Estado, acabou gerando o voluntarismo econômico, onde, “mesmo com gastos de custeio crescentes, buscou-se investir, mesmo assim, de forma insuficiente”.

paineltransf2

Fizeram parte do primeiro painel da tarde, que abordou transformação digital, Lucas Chagas e Tayllis Zatti, da Nelogica, Carlos Dottori, da XL7 Data Science, e Gabriel Andriotti, do Sicredi Digital. A mediação foi do conselheiro do Corecon-RS, economista Pedro Lutz Ramos.
Doutor em Economia pela UFRGS, Pedro Ramos é Economista-Chefe do Sicredi e conselheiro do Corecon-RS. Apresentou o perfil de cada um dos painelistas e encaminhou a palavra ao primeiro painelista.

Analista Sênior de Conteúdo da Nelogica e trader no mercado de minicontratos futuros, Lucas Chagas é graduado em Administração de Empresas pela UFRGS e pós-graduando em MBA BrokerGlobaI pelo IBMEC, Lucas atua há mais de quatro anos no mercado financeiro, elaborando materiais escritos, audiovisuais e webinários para traders de diversos perfis analíticos e operacionais, com foco em day-traders,que utilizam a análise gráfica e a análise de fluxo de ordens. Explicou que a sua empresa trabalha com a criação de softwares para mercado financeiro e apresentou uma abordagem histórica sobre a evolução da tecnologia no meio da bolsa de valores.

Graduanda em Ciências Atuariais pela UFRGS, Tayllis Zatti é produtora de Conteúdo da Nelogica. Explicou sua atividade na empresa e a preocupação com a qualidade dos conteúdos que são elaborados para as redes sociais, como facebook, linkedin e instagram.

Bacharel em Ciências da Computação e mestre em Administração de Empresas pela UFRGS e pós graduado em Administração pela Fundação Dom Cabral, Carlos Dottori é diretor de Negócios da XL7 Data Science. Com mais de 25 anos de atuação nos mercados de tecnologia, varejo e logística, possui larga experiência em cargos executivos de TI, onde conduziu projetos inovadores, como a emissão da primeira Nota Fiscal Eletrônica do Brasil. Falou sobre a ciência de dados, mineração na internet e arquitetura de nuvem, além da importância dos estudos de mercado, de valor e de carteiras de clientes, e, ainda, sobre os métodos estatísticos tradicionais e de inteligência artificial para poder projetar mercados e indicadores estratégicos para empresas.

Gabriel Andriotti é graduado em Estatística pela UFRGS, com especialização em métodos quantitativos pela PUCRS. Cientista de Dados na plataforma digital do Sicredi, no Tecnopuc, Andriotti falou sobre as empresas em que já trabalhou explicou que está indo para a NuBank, onde irá desenvolver estudos sobre plataformas digitais. Falou de suas experiências no desenvolvimento da plataforma digital Woop, do Sicredi, que teve início em 2017. Modelo inspirado no Spotfy, considerado mais horizontal, o Woop está proporcionando aos clientes maior interatividade com ofertas e experiências digitais, além dos recursos tradicionais oferecidos pela empresa. “Prestem muita atenção no que vem acontecendo no mercado financeiro do Brasil!”, afirmou, lembrando as transformações digitais e citando exemplos, como a Nubank, empresa criada há seis anos e que apresentou rápida inserção no mercado.
mercado7
“O economista e o mercado de trabalho” foi o tema do painel de encerramento, que contou com as participações dos economistas Marcos Tadeu Lelis, professor da Unisinos, José Junior de Oliveira, conselheiro do Corecon-RS, professor da ESPM e vice-presidente da Apimec, Patrícia Palermo, Economista-Chefe da Fecomércio e professora da ESPM, Giovana Menegotto, doutoranda em Economia Ufrgs, e do estudante de Economia Everton Bisinella, da UPF.

Graduado em Ciências Contábeis pelo Universidade de Passo Fundo em 2015, o estudante de Ciências Econômicas pela UPF, Everton Bisinella iniciou sua fala explicando que viu no intercâmbio proporcionado pela Universidade uma possibilidade de crescimento no aprendizado, o que acabou levando-o a estudos na Polônia. Lá, enfrentou a fase inicial de grandes dificuldades de comunicação, mas a curiosidade pelas diferenças de cultura acabaram impulsionando o seu aprendizado. Falou das características educacionais e econômicas do país.

Giovana Menegotto falou sobre sua trajetória, desde quando decidiu largar sua atividade principal, como Nutricionista, para optar pela Economia. Cursou o mestrado na área da Economia da Saúde e vem realizando o doutorado, com o intuito de ingressar na área Acadêmica. Disse que, paralelamente a esse objetivo, vem atuando na Assessoria da Fecomércio, cuja experiência tem sido extremamente gratificante.

O professor do Programa de Pós-Graduação em Economia da Unisinos e consultor em Inteligência Comercial e Competitiva, economista Marcos Lelis, falou sobre sua trajetória, que iniciou com estudos, ao longo de quatro anos, de Engenharia Química, de Produção. Tempos depois, optou pela Economia, quando, ainda como graduando teve a oportunidade de participar de projetos de pesquisa dentro da Universidade. Graduado, entrou na academia e foi convidado a atuar na área de inteligência comercial, através da Apex Brasil. Falou de suas atividades como professor e de consultoria, na elaboração de projetos e implementação de metodologias de medição de impactos de políticas públicas, desenvolvidos em consultoria de inteligência comercial.

Economista, com pós-graduação e especialização em Administração Financeira pela Unisinos e com mestrado profissional em Economia Aplicada pela UFRGS, José Júnior de Oliveira é vice-presidente da Associação dos Analistas e Profissionais do Mercado de Capitais (Apimec-Sul) e Analista Sênior da Caixa de Assistência dos Empregados do Banrisul (Cabergs). É conselheiro do Corecon-RS e professor universitário na área de Finanças e Mercado de Capitais na ESPM Sul, e de Finanças, Mercado de Capitais e Governança Corporativa em cursos de pós-graduação e MBA em diversas instituições de ensino superior. Disse que desde o início de sua graduação identificou-se com a área de mercado de capitais e gestão de recursos, onde passou a atuar. Anos depois, por volta de 2006, ingressou na Academia, o que o levou a fazer o mestrado. Ressaltou que, como professor da área financeira, sente claramente que os cursos de economia deveriam se aproximar mais do mercado de capitais, que tem uma ligação muito forte com o setor produtivo da economia.

Economista, com mestrado e doutorado em Economia Aplicada pela UFRGS, Patrícia Palermo é Economista-Chefe da Fecomércio-RS, professora da ESPM e das faculdades São Francisco de Assis. Possui larga experiência como consultora econômica de indústrias, grandes varejistas, grupos hoteleiros e instituições financeiras e foi Economista do Ano Corecon-RS, em 2016, e recebeu o Prêmio "Mulheres que Inspiram", do Jornal Zero Hora, em 2017. Patrícia falou sobre sua trajetória estudantil e profissional. Disse que entrou na universidade onde iniciou seus estudos em Farmácia, mas, como nunca se sentiu à vontade no curso, cancelou a matrícula um ano e meio depois, partindo, em seguida, para a economia. Ressaltou que a matemática e o modo lógico de processar o funcionamento das escolhas, proposto pelas ciências econômicas, a fizeram sentir-se rapidamente atraída pelo novo curso. Destacou que o curso de economia possibilitava a ela o exercício de uma habilidade, que é a capacidade de comunicar-se de forma clara, didática e objetiva. Dirigindo-se aos estudantes, disse: “Aprendam línguas, programação e comuniquem-se bem, na fala e na escrita! Existe um desafio muito grande para os economistas, que é falar uma linguagem que as pessoas possam entender”, explicou. Outra questão destacada pela economista foi o empenho. “Esforcem-se porque, a partir daí as coisas boas começam a acontecer. Não interessa o que vocês façam, façam da melhor maneira possível, sempre! Quando fazemos algo com excelência, passamos a chamar a atenção”, complementou.

O presidente do Corecon-RS encerrou o III Encontro de Economia, agradecendo a presença de estudantes e professores de diversas instituições do interior do Estado. Agradeceu aos coordenadores dos Cursos, professores Gisele Spricigo (Unisinos), Rogério Piva (FURG),Marlene dal Ri (Unijuí), Julcemar Bruno Zilli (UPF), Stephan Sawitzki (Fahor) e Jaqueline Maria Corá (UCS), e aos conselheiros e colaboradores do Corecon-RS pelo apoio. Ressaltou, ainda, a importância dos patrocínios do Banco Regional de Desenvolvimento (BRDE) e do Conselho Federal de Economia (Cofecon), com o apoio da Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos), Docile Alimentos e Águas Mineral Sarandi, para o sucesso do Encontro.
auditorio18

 


Também participaram do III Encontro de Economia o conselheiro Aristóteles Galvão,o grande responsável pela articulação e presença dos Cursos de Economia ao evento, os conselheiros Antônio Carlos Brites Jaques, Filipe Grisa, Lucas Schifino e Vanessa Sulzbach. Da mesma forma, prestigiaram o evento, o ex-presidente do Corecon-RS e atual conselheiro federal Clovis Meurer, o conselheiro federal Henri Bejjzman, o ex-presidente do Corecon-RS, Lauro Renck, os ex-vice-presidentes Bruno Breyer Caldas, Carlos Alberto Abel e Darcy Francisco Carvalho dos Santos, o ex-conselheiro Vladimir da Costa Alves e a coordenadora da Comissão de Educação Financeira do Corecon-RS, Janile Soares.

Clique aqui para acessar a Galeria de Fotos do III Encontro de Economia

 Clique aqui para acessar os vídeos do Evento

 

 

Presidente da JucisRS visita o Conselho e anuncia prorrogação do prazo para Cancelamento do Registro de Inatividade das empresas

O presidente do Corecon-RS, economista Rogério Tolfo, e o conselheiro Aristóteles Galvão, receberam, na tarde do dia 21, quarta-feira, na sede do Conselho, a visita do presidente da Junta Comercial, Industrial e Serviços do RS (JucisRS), Flávio Koch.

O representante da Junta Comercial informou que faz a visita para colocar sua Entidade à disposição dos economistas “para a construção de convênios e parcerias que venham a estimular o empreendedorismo no Estado”. Kock ressaltou que a Junta Comercial está prorrogando o prazo para o cancelamento do Registro de Inatividade das empresas em mais 60 dias, portanto até o dia 13 de setembro, já que o prazo anterior findava em 15 de julho de 2019. Lembrou, ainda, que é de extrema importância que, para evitar o Cancelamento por Registro de Inatividade, as empresas deverão arquivar no órgão de registro alguma alteração de seu ato constitutivo ou uma comunicação informando que se encontra em funcionamento. Explicou que o Cancelamento por Registro de Inatividade é um ato administrativo previsto no artigo 60, da Lei 8.934/1994 em que a Junta cancela o registro das empresas que não procederem a qualquer arquivamento, como alteração contratual, atas, documentos de interesse, entre outros, no período de 10 anos consecutivos.

Rogério Tolfo agradeceu a presença do representante da JucisRS e disse que a medida de prorrogação do prazo "é de extrema importância para que os economistas e empresas registradas no Conselho tenham tempo hábil para fazerem o comunicado de funcionamento de suas empresas junto à Junta Comercial. Concentraremos todos os nossos esforços no sentido de informar a toda a catogoria sobre a importância dessa comunicação", acrescentou. Tolfo entregou, ainda, ao presidente da JucisRS, ofício em que reforça o interesse do Corecon em renovar o convênio 014/2014, entre as duas entidades, que prevê o uso de informações arquivadas na JucisRS, para fins de subsidiar e agilizar as atividades fiscalizatórias realizadas pelo Conselho.

Também participaram da reunião os fiscais do Conselho, economistas Antônio Hickmann e Inara Betat.

Ofício da JUCIS

Corecon-RS promove, neste sábado, III Encontro de Economia

O Conselho Regional de Economia do RS (Corecon-RS) promove, no próximo sábado, dia 24 de agosto, das 8 horas às 18 horas, na Unisinos - Campus Porto Alegre (Dr. Nilo Peçanha, 1600 - Boa Vista), o III Encontro de Economia. O evento reunirá economistas de renome para discutirem temas, como o acordo do Mercosul com a União Europeia, o papel dos bancos de desenvolvimento na atualidade, a transformação digital, economista e mercado de trabalho, entre outros assuntos.

O Encontro será aberto pelo presidente do Corecon-RS, economista Rogério Tolfo, e a palestra de abertura, com início às 9h15min, será proferida pelo Economista-Chefe da Federação das Indústrias do Estado do RS (Fiergs), André Nunes de Nunes, que abordará “O Acordo de Livre Comércio Mercosul-UE e as perspectivas para a indústria”. Em seguida, os economistas Antonio José Alves Junior, da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFFRJ) e ex-BNDES, Ricardo Hingel, ex-Diretor do Banrisul, e Guilherme Stein, professor da Unisinos e conselheiro do Corecon-RS, com a mediação da jornalista Patrícia Comunello, do Jornal do Comércio, abordarão o tema “O Papel dos Bancos de Desenvolvimentos na Atualidade”. Na parte da tarde, Lucas Chagas e Tayllis Zatti, da Nelogica, Carlos Dottori, da XL7, e Gabriel Andriotti, do Sicredi Digital, comporão o painel “Transformação Digital”, que terá a mediação do conselheiro do Corecon-RS, economista Pedro Lutz Ramos. Em seguida, outro painel, que abordará “O economista e o mercado de trabalho”, contará com as participações dos economistas Patrícia Palermo (ESPM/Fecomércio), Giovana Menegotto (doutoranda em Economia Ufrgs), Marcos Tadeu Lelis (Unisinos) e José Junior de Oliveira (Conselheiro do Corecon-RS, ESPM, Apimec), e do estudante de Economia Everton Bisinella (UPF).

Numa realização do Corecon-RS, o III Encontro de Economia tem os patrocínios do Banco Regional de Desenvolvimento (BRDE) e do Conselho Federal de Economia (Cofecon), com o apoio da Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos), Docile Alimentos e Águas Mineral Sarandi.

Para maiores informações, clique aqui

Página 7 de 63