Justiça Federal equipara honorários periciais de economistas

 

O Conselho da Justiça Federal decide favoravelmente à isonomia dos honorários profissionais de economistas aos dos engenheiros e contadores que atuam em trabalhos técnicos de perícia nos processos que tramitam na Justiça Federal.

A decisão deve-se à requerimento administrativo encaminhado ao então presidente do TRF4, Desembargador Federal Carlos Eduardo Thompson Flores Lenz, pelo Conselho Regional de Economia do RS (Corecon-RS), em 17 de abril de 2018. A decisão foi oficializada através da Resolução Nº 575 do TRF4, de 22 de agosto de 2019, que altera a redação da Tabela II, Anexo Único, da Resolução Nº 305/2014, que trata dos honorários periciais na Justiça Federal Comum.

Os estudos, que deram iniciativa ao requerimento impetrado pelo Corecon-RS, foram elaborados pelos economistas peritos Aristóteles da Rosa Galvão e Evori Veiga de Assis, e pelo Procurador da Entidade, Alexandre Salcedo Biansini, sob a coordenação do presidente Rogério Tolfo.

O Conselho Federal de Economia (Cofecon) acompanhou o processo em nível federal, com medidas que ajudaram a impulsionar a análise do tema no âmbito do Conselho da Justiça Federal.

Segundo o presidente do Corecon-RS, economista Rogério Tolfo, trata-se de uma grande conquista, não apenas para os economistas peritos de todo o Rio Grande do Sul e do Brasil, mas, também, para o mercado de Perícia na área das Ciências Econômicas, “que tem seus horizontes de trabalho ampliados e se vê reconhecido, forte e valorizado com essa justa decisão da Justiça Federal”.

 
TABELA II

HONORÁRIOS PERICIAIS NA JUSTIÇA FEDERAL COMUM 

Área

Valor Mínimo (R$)

Valor Máximo (R$)

Engenharia, Contábil e Ciências Econômicas

            149,12

         372,80

Outras áreas

             62,13

         248,53

UCS promove ciclo de debates "A grandeza da carreira e a formação profissional"

A Universidade de Caxias do Sul (UCS) está promovendo, no dia 22 de outubro, às 18 horas, no Bloco J, Sala Sescon, mais uma edição do ciclo de debates “A grandeza da carreira e a formação profissional”, com o economista Tiago Sbardelotto. Abordará “A profissão do Economista e a formulação da política fiscal na prática”.

Sbardelotto é economista graduado pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul e mestre em Economia pela Universidade de Brasília (UnB). Possui experiência profissional em Economia da Regulação, Economia do Setor Público e Finanças Públicas, tendo atuado com regulação e análise econômica na Anatel e na avaliação de cenários da Dívida Pública no Tesouro Nacional. É Auditor Federal de Finanças na Secretária do Tesouro Nacional (STN), e, atualmente, é responsável pela área de modelagem e análise fiscal do Tesouro Nacional.

Inscrições em https://sou.ucs.br/inscricoes/formulario/conversas-com-economistas-ext022371/

Economistas gaúchos entre os vencedores do Prêmio Brasil de Economia

 


Os economistas gaúchos Tomás Amaral Torezani e Kalinca Léia Becker estão entre os premiados do XXV Prêmio Brasil de Economia (PBE). Tomás conquistou o primeiro lugar na categoria Tese de Doutorado, com o trabalho “Evolução da produtividade brasileira: mudança estrutural e dinâmica tecnológica em uma abordagem multissetorial”, e Kalinca recebeu o prêmio de Menção Honrosa (terceiro lugar), na Categoria Artigo Técnico ou Científico, com o trabalho “Deficiência, emprego e salário no mercado de trabalho brasileiro”. 

O trabalho de Tomás Torezani foi defendido em dezembro do ano passado na Universidade Federal do RS (Ufrgs) e teve a orientação dos professores André Moreira Cunha e Henrique Morrone. Kalinca Becker já havia conquistado o segundo lugar na Categoria Artigo Técnico ou Científico da edição do ano passado do PBE, com o trabalho “Análise do efeito dos gastos públicos na área social sobre o consumo de drogas dos alunos nas escolas das capitais brasileiras”.

Tomás Amaral Torezani é graduado em Ciências Econômicas pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), Mestre em Teoria Econômica pela Universidade Estadual de Maringá (PCE/UEM) e Doutor pela Ufrgs. Atualmente é Pesquisador do Departamento de Economia e Estatística (DEE-RS), antiga Fundação de Economia e Estatística (FEE), órgão vinculado à Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão (Seplag). Desenvolve pesquisas nas áreas de crescimento e desenvolvimento econômico, com ênfase em Mudança Estrutural, Economia da Indústria e Tecnologia, Comércio Internacional, Economia Regional e Economia Institucional.

Kalinca Becker é graduada em Ciêcias Econômicas pela Universidade Federal de Santa Maria. É professora Adjunta no Departamento de Economia e Relações Internacionais, professora permanente no Programa de Pós-Graduação em Gestão de Organizações Públicas e colaboradora no Programa de Pós Graduação em Economia e Desenvolvimento na UFSM. É Doutora e Mestre em Economia Aplicada pela Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz" (Esalq/USP). 

Os nomes dos vencedores do XXV PBE foram divulgados pelo Cofecon e a premiação ocorreu na cerimônia de abertura do XXIII Congresso Brasileiro de Economia (CBE), no dia 16 de outubro último, em Florianópolis.


Confira os vencedores XXV Prêmio Brasil de Economia

"Não saímos da crise, mas conseguimos parar de piorar", afirma economista da UECE

“Perspectivas para a economia em 2020” foi o tema da edição de outubro do Economia em Pauta, ocorrido no dia 15 de outubro último, na Sede do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), em Porto Alegre. Numa promoção do Corecon-RS, em parceria com o BRDE, a palestra foi proferida pelo economista Lauro Chaves Neto, conselheiro do Cofecon e professor da Universidade Estadual do Ceará (UECE).

Graduado em Economia pela Universidade Federal do Ceará (UFC), MBA em Contabilidade e Finanças pela Fundação Getúlio Vargas (FGV/SP), Mestre em Administração pela Universidade Estadual do Ceará (UECE) e PHD em Desenvolvimento Regional e Planejamento Territorial pela Universidade de Barcelona, Lauro Chaves Neto tem 30 anos de atuação em Estratégia e Finanças nas áreas pública e privada. Foi presidente do Corecon-CE e do Instituto Brasileiro de Executivos de Finanças. Atualmente é conselheiro do Conselho Federal de Economia, professor da UECE e Consultor.

brdelucianoO Economia em Pauta foi aberto pelo superintendente da Agência RS do BRDE e ex-conselheiro do Corecon-RS, economista Luciano Feltrin, que agradeceu o Conselho por mais esta parceria e falou da importância do assunto para o momento que passa a economia brasileira.

Lauro Chaves Neto iniciou sua apresentação abordando conceitos de cenários e de políticas fiscal, monetária, cambial e de rendas. Citou variáveis que considera importante para o cenário econômico, como taxa de crescimento do PIB, inflação, desemprego, câmbio, tributação, entre outras, e a importância da atualização das informações para a elaboração desse contexto. Apresentou gráficos sobre a evolução do PIB brasileiro nos últimos 100 anos, em que se constata que apenas durante os anos do chamado Milagre Econômico o país conseguiu conquistar um PIB médio anual superior a 10%, com vários ciclos de 5% ao ano depois desse período, até o ano de 1980, quando não conseguiu mais repetir esses índices. Demonstrou que o comportamento do PIB per capita, 1945 a 1980, teve uma média de crescimento anual de 4,4%, caindo para uma média anual de 0,8% até os anos atuais. “De 1980 para cá o Brasil não andou, parou no tempo e perdeu o compasso de sua economia”, afirmou, classificando a crise de 2014 a 2017 como “a pior crise da história republicana do Brasil”, com a perda média de 3% ao ano do PIB, por três anos consecutivos. Disse que depois que saiu da crise, o Brasil de hoje está patinando, com um crescimento pífio. “Não saímos da crise, mas conseguimos parar de piorar”, complementou.

brdelauro1O professor da UECE comparou, através de gráficos, o crescimento da economia brasileira com a de países em desenvolvimento, puxados por China, Índia e Coreia do Sul, e disse que “tudo que ganhamos dos anos 50 para cá, perdemos a partir dos anos 80, e a um preço muito caro, que são miséria, desemprego e perda de produtividade”. Disse que reduzir a pobreza é uma questão política e que, para isso, o País tem que recuperar investimento, o que será muito difícil antes de 10 ou 20 anos em função da situação das finanças públicas e da falta de capacidade de investimento do Estado. “Temos que reduzir a relação dívida pública/PIB reduzindo os gastos. Se não conseguirmos aumentar a produtividade da economia brasileira, não iremos a lugar algum”, completou. 

O economista afirmou, ainda, que acredita na aprovação da reforma da Previdência, mas prevê problemas na passagem da reforma tributária pelo Congresso, em função da falta de um pacto federativo que atenda aos diferentes interesses da União, de Estados e municípios. Finalizou, ressaltando a importância da capacidade de empreendedorismo das pessoas como forma de absorver parte dos 12 milhões de desempregados que não serão recontratados pelas empresas quando a economia voltar a crescer aos patamares anteriores à crise.

Também estiveram presentes nesta edição do Economia em Pauta o presidente do Corecon-RS, economista Rogério Tolfo, o ex-presidente Lauro Renck, o conselheiro federal Henri Bejzman e os ex-conselheiros do Corecon-RS, economistas Leandro Hoerlle e Vladimir da Costa Alves.

O Economia em Pauta tem o apoio de Águas Mineral Sarandi.

 

Clique aqui par acessar a apresentação do professor Lauro Chaves Neto

Clique aqui para acessar o vídeo da palestra

Clique aqui para acessar a íntegra da gravação de vídeo da palestra do professor Lauro Chaves Neto

Inicia nesta quarta, em Florianópolis, XXIII Congresso Brasileiro de Economia

Mais de 1,5 mil economistas estão sendo esperados no 23º Congresso Brasileiro de Economia (CBE), que inicia nesta quarta-feira, dia 16, em Florianópolis, e se estende até a próxima sexta-feira. 

Numa promoção do Cofecon e do Corecon-SC, com o apoio do Corecon-PR e do Sindecon-RS, o evento contará com palestras, mesas-redondas, painéis temáticos, atividades culturais, premiações e homenagens. Com o tema central “Alternativas para a retomada do desenvolvimento econômico”, estará voltado para a reflexão e debate sobre os principais aspectos que afetam a economia brasileira e mundial”.

Estarão presentes, além dos mais renomados economistas do País, como Dercio Garcia Munhoz, Leda Paulani, Marcio Pochmann, Paulo Nogueira Batista Jr, entre outros, além de palestrantes internacionais, especialistas, autoridades governamentais, estudantes e representantes dos principais segmentos da economia e da sociedade civil em geral.

O presidente do Corecon-RS, economista Rogério Tolfo, e o conselheiro Aristóteles Galvão, estarão participando do evento. O economista gaúcho Martinho Roberto Lazzari será um dos palestrantes. Falará, juntamente com os economistas Jandir Ferrera de Lima, Leonardo Alonso Rodrigues, sob a moderação de Hoyedo Nunes Lins, no Painel "Economia Regional no Contexto da Economia Nacional", que acontece na próxima quinta-feira, às 16h30min, na Sala Jurerê.  O presidente do Corecon-RS participará, também, da Assembleia Ampliada do Cofecon, que acontecerá no sábado, dia 19.

Clique aqui para conhecer os palestrantes já confirmados
https://attitudepromo.iweventos.com.br/evento/cbe2019/programacao/palestrantes

O objetivo do XXIII CBE é promover a valorização, atualização e integração dos profissionais de economia de todo o país, bem como estudantes e profissionais de outras áreas, para a geração de ideias que contribuam com soluções inovadoras para a implantação de tecnologias, contribuindo para o desenvolvimento econômico e social de forma sustentável e proporcionando melhor qualidade de vida para as atuais e futuras gerações.

Para inscrições e maiores informações sobre o Congresso, acesse o site www.cbe2019.com.br

Em parceria com o Corecon-RS, BRDE sedia próxima edição do Economia em Pauta

- Economista Lauro Chaves Neto, do Cofecon, falará sobre
“Perspectivas para a economia brasileira em 2020” -

 

“Perspectivas para a economia em 2020” é o tema da edição de outubro do Economia em Pauta, que acontece, nesta terça-feira, dia 15, às 16 horas, na Sede do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), na Rua Uruguai, nº 155, Auditório 14º andar, Centro Histórico, em Porto Alegre. Numa promoção do Corecon-RS, em parceria com o BRDE, a palestra será proferida pelo economista Lauro Chaves Neto, conselheiro do Cofecon e professor da Universidade Estadual do Ceará (UECE).

Economista, graduado pela Universidade Federal do Ceará (UFC), MBA em Contabilidade e Finanças pela FGV SP, Mestre em Administração pela Universidade Estadual do Ceará (UECE) e PHD em Desenvolvimento Regional e Planejamento Territorial pela Universidade de Barcelona. Tem 30 anos de atuação em Estratégia e Finanças nas áreas pública e privada. Foi Presidente do Conselho Regional de Economia e do Instituto Brasileiro de Executivos de Finanças. Atualmente é Conselheiro do Conselho Federal de Economia, Professor da Uece e Consultor.

Será fornecido um certificado de 2 horas complementares aos estudantes que participarem do evento.

Entrada gratuita!

Informações e reservas, pelo fone (51) 3254.2608 ou pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

Dois dias de Corecon na Feira do Estudante do CIEE

Com as dependências do Centro de Eventos e Teatro do CIEE, em Porto Alegre, totalmente lotadas, encerrou na tarde do dia 10 de outubro, a Feira do Estudante Expo CIEE-RS. Ao longo de dois dias, o evento, promovido pelo Centro de Integração Empresa-Escola do RS, com o apoio de diversas Entidades, entre elas o Corecon, estudantes do ensino médio de escolas gaúchas reuniram-se para acompanhar as novidades na área da tecnologia e ouvir especialistas das mais diversas áreas falarem sobre temas, como gestão de carreiras, profissões do futuro, protagonismo juvenil, empreendedorismo e, logicamente, dicas sobre como ingressar no mercado de trabalho.

CIEEERSJANILEINARAO Corecon esteve presente ao evento, através de um estande no local, onde, ao longo dos dois dias de Feira, recebeu estudantes para conversar sobre a profissão de Economista, o perfil do profissional, atividades que exerce, o futuro e os caminhos para ingressar na faculdade e, mais tarde, no mercado de trabalho. A economista Inara Betat, fiscal do Corecon, revela que foi uma experiência muito rica poder conversar com os jovens sobre a atividade do Economista e “ter a oportunidade de perceber o brilho nos olhos de uma geração conectada com a tecnologia e movida pela curiosidade, quando se fala de futuro, de oportunidades e de inserção no mercado de trabalho”. Para a coordenadora da Comissão de Educação Financeira do Corecon, economista Janile Soares, foi uma excelente oportunidade de conversar com os estudantes sobre a importância da educação financeira na sua rotina estudantil e na vida pessoal.

aberturacieersO presidente do Corecon-RS, economista Rogério Tolfo, que, juntamente com o conselheiro Aristóteles te Galvão, acompanhou a Feira, afirmou que foi muito importante o Conselho estar presente nesse evento do CIEE, que teve o foco no jovem, futuro e tecnologia. “Levamos até a Feira a disposição do Corecon em melhor compreender os anseios e preocupações dos jovens estudantes, muitos dos quais futuros economistas, e de apoiar sua caminhada e formação em direção ao futuro”.

Corecon e IPEJ  promovem Curso “Benefícios do INSS – Concessões e Revisões”

O Corecon-RS, em parceria com o Instituto de Perícias e Estudos Jurídicos (IPEJ), está promovendo o Curso “Benefícios do INSS – Concessões e Revisões”, que acontecerá nos dias 18, 19 e 20 de novembro de 2019, das 18 às 22 horas, na sede do IPEJ, na rua Ernesto da Fontoura, 343, bairro São Geraldo, em Porto Alegre. Voltado a iniciantes, o Curso é organizado pelo economista Evori Veiga de Assis (Corecon-RS Nº 4763).

Maiores informações pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. ou Fone 51-30235535, Whatsapp 51-991719320.

Para maiores informações, acesse aqui

CIEE-RS abre primeiro dia da Feira dos Estudantes

O presidente do Corecon-RS, economista Rogério Tolfo, e o conselheiro da Entidade, Aristóteles Galvão, acompanharam, na manhã desta quarta-feira, dia 9, a solenidade oficial de abertura da Feira do Estudante Expo CIEE-RS. O evento, aberto pelo superintendente Executivo do Centro de Integração Empresa-Escola do RS (CIEE-RS), economista Luiz Carlos Eymael, acontece até amanhã, no Centro de Eventos e Teatro CIEE, localizado na Av. Dom Pedro II, 861. A Feira do Estudante reúne especialistas das mais diversas áreas da sociedade para discutirem com estudantes temas como gestão de carreiras, profissões do futuro, protagonismo juvenil, empreendedorismo através da educação e dicas sobre como ingressar no mercado de trabalho.

O Corecon-RS é apoiador do evento e conta com um estande na Feira, onde a fiscal da Entidade, economista Inara Betat, está à disposição dos estudantes do ensino médio para transmitir conhecimentos básicos sobre a profissão de Economista, perfil profissional, atividades que exerce, futuro da profissão, entre outros temas.

“Buscaremos, ao longo destes dois dias de Feira, interagir com esse público, que é bem mais jovem, e tem o futuro pela frente, levando-lhes, de uma forma simples e muito didática, noções sobre a profissão do economista, especialmente nesses contexto de transformação do mercado de trabalho”, explicou Rogério Tolfo.

A primeira palestra do dia foi proferida pelo web ativista, estudioso de cultura digital, Gil Giardelli, que falou sobre o futuro inteligente além da inovação.

Maiores informações sobre a Feira podem ser adquiridas no site www.cieers.org.br/expocieers.

Unisinos abre inscrições para Mestrado e Doutorado em Economia

Encontram-se abertas as inscrições para os cursos de Mestrado e Doutorado em Economia da Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos). Com áreas de concentração em Organização Industrial e Economia Internacional, as aulas acontecerão nas sextas-feiras e aos sábados, na Unisinos Campus Porto Alegre.

A partir do estudo aprofundado, o futuro profissional será capaz de integrar a teoria e a prática, sendo possível exercer a docência e a pesquisa acadêmica qualificada, além de integrar o mercado apoiado à análise dos problemas e promoção de soluções para os setores privado e público.

As inscrições encerram-se no dia 18 de novembro.

Para maiores informações, acesse www.unisinos.br/mestrado-e-doutorado/economia/presencial/porto-alegre

Página 5 de 63